Jalapão no Carnaval

Esse famoso destino chamado simplesmente de Jalapão, é na verdade um Parque Estadual. Localizado no Tocantins, o Parque Estadual do Jalapão fica a pelo menos 190 km da capital Palmas. É através de Palmas que os turistas e aventureiros chegam de avião. Não há muitas opções de voos direto, São Paulo, Brasília, Goiânia e Ribeirão Preto são as cidades que possibilitam a viagem sem parada.

Vista de Palmas do voo

No entanto, a partir da capital paulistana apenas a LATAM tem o voo direto, mas os voos da Gol, por exemplo, fazem a parada em Brasília que está no caminho. Partindo do Rio de Janeiro a Azul para em Goiânia. Os mais ousados podem aproveitar que já pegou um avião e esticar a viagem até a Chapada das Mesas no Maranhão, contudo, vale avisar que há um aeroporto mais próximo (na cidade maranhense de Imperatriz).

Roteiro

No Parque Estadual do Jalapão as atrações são distantes, por isso, fazer um roteiro itinerante para visitá-lo ajuda bastante! Cada pernoite é em uma cidade diferente. O roteiro mais curto é de 4 dias e 3 noites e como a saída de Palmas é logo cedo, é necessário chegar um dia antes à cidade. No retorno também é indicado passar mais uma noite na capital tocantinense, pois a chegada já é no fim da tarde, começo da noite. E de qualquer maneira, os horários dos voos não ajudam muito, não há opções de madrugada, o que dificulta chegar e voltar nos mesmos dias de partida e retorno do pacote. Portanto considere no mínimo 6 dias de viagem. Há roteiros com mais dias também.

Parque Cesamar

Muitas agências possuem dias específicos de saída para o Jalapão, como as terças e sextas. Uma importante observação: pode-se achar que será uma viagem cheia de trekking, chegando lá conclui-se que se trata de um off road! Passa-se muito tempo dentro do carro, este que, a propósito, precisa ser 4×4. A facilidade de ir com agência é que os motoristas além de estarem acostumados com as estradas, conhecem diversos atalhos. Diversas vezes no caminho abria-se e fechava porteiras!

Itens da viagem

Os tênis levados nem foram usados e em um dos passeios a recomendação é até ir descalço! E falando em levar, protetor solar, boné, óculos de sol, repelente e dinheiro (espécie mesmo) são essenciais. GoPro ou qualquer outra câmera a prova d’água ou mesmo a capinha para não molhar o celular é muito útil.  Fique atento se sua agência restringe malas de rodas. A recomendação é levar mochilas, mochilões ou aquela velha mala de alças. Isso porque as bagagens são carregadas em cima dos carros ou nas caçambas das pick ups e fica mais fácil para acomodar.

Ao fundo a Serra da Catedral

Melhor época

A seca é de maio a setembro e ainda que muitas vezes esse período seja considerado a melhor época, o calor também é maior. Setembro é a época do capim dourado. Típico do cerrado, com os fios literalmente dourados são feitos diversos artesanatos como cestos de pães, vasos, flores artificiais e imãs de geladeiras, além de acessórios, entre eles brincos, colares e pulseiras. Mas a época de chuva tem sua vantagem: a terra não fica tão seca e os carros dificilmente atolam, muitas vezes não é necessário nem utilizar a tração das rodas, isso claro que para os motoristas acostumados com os carros 4×4 e com o local.

Atrações

No Jalapão tem lagoa, lugar pra ver por do sol, cânion, cachoeiras, prainha, dunas e, principalmente, fervedouros!

Por | 2020-04-29T20:12:14-03:00 29 / fevereiro / 2020|Destinos|